quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Chororô, nhém-nhém-hein?


Descabelado, todo suado, armafanhado, óculos tortos, correndo para todos os lados meio enlouquecido, sem tempo para nada, estafado. Estados e emoções que descrevem os útlimos 60 dias da minha vida. Tudo pelo I Festival de Cultura Brasileira na Índia, produzido e organizado pela Embaixada. Eventos entre 11 de outubro a 22 de novembro. Mas o trabalho começou antes e ainda não terminou. Valha-me Deus...

Pois é, caros leitores, essa foi a razão por que fiquei tanto tempo sem dar as caras por aqui; razão que se complementa com o fato de eu ter ficado doente, hospitalizado depois do Festival (quem agüenta um ritmo desses?). Mas, passado o susto, volto à minha existência virtual. Saravá!

Foram dias de frevo, violão, piano e guitarra; dias de arte e fotografias; dias de capoeira e história. Tudo correu bem, saiu bonito, fiquei orgulhoso. Muito orgulhoso. Quero mais! Mas só ano que vem, que eu também sou filho de Deus. Axé. Se bem que ainda não acabou, é verdade. Ainda falta uma festa aí pela frente – Sushi Samba – e esse festivalzinho de cinema etnográfico. Mas depois, em compensação, é esperar 2009 deitado na rede. Uáááá (bocejo).

Bem, agora é ficar olhando o tempo passar, dedicando-me a meu novo hobby: a culinária. Ok, ok. Sei que é realmente demais chamar o que faço na cozinha de culinária. Está mais para cagada. Mas o que quero dizer é que ando me aventurando no mundo dos alimentos preparados para consumação própria. Já sei fazer arroz e purê de batatas. Tentei fazer feijão, mas não tive sorte. Acho que vou ter de comprar uma panela de pressão. Hoje preparei um “hamburguer de tofú e espinafre”, a partir de receita da internet. Está intragável.

É, antes de culinária ainda tenho muito o que aprender sobre cozinha...



7 comentários:

Sal Ober disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sal Ober disse...

extraordinário seu humor. e esforço, pelo que li.
temos habilidades muito semelhantes - a da culinária, por exemplo. Também cozinho muito bem, como voce aliás.
saudações

http:\\coresemtonsdecinza.blogspot.com

Patricia Pelegrini disse...

Poxa, nao sabia que tinha ficado hospitalizado... via voce no corre-corre durante os eventos do Festival, mas nao me antenei para o fato de que voce estava assim tao acabado... melhoras pra voce e aproveite bastante essa rede!
beijos

bia disse...

Oi meu querido,
fiquei sabendo da sua aventura hospitalar e do papo com o Ministro. Que bom que tudo acabou bem.
Estamos com muitas saudades.
Bjs
Bia, Marcos, Felipe e Rafael

Naná disse...

posso saber como anda o Dal?
e o arroz?

nhac

Malu disse...

Flavito querido

Posso bem imaginar o que esse festival te consumiu; mas te deu muito mais em alegria e satisfação. Ele tem a sua cara! É bom ver que vc escolheu o caminho certo. Qto à culinária, o importante é fazer, é ousar. Daqui pouco vc estará craque nisso tb.
Bjks mil e muitas saudades.
Até já.

Cesar disse...

Sushi samba? O que seria isso? Dá certo uma mistura de sushi com farofa? Sei não... se bem que comemos farofa com TUDO, né?! rsrsrs

Parabéns, parabéns MEEESMO pelo festival!!!! Msm de longe dá pra ver q é a tua cara!

Quanto aos teus dias no hospital, suponho que tenham a ver com suas experiências na cozinha, não?! Melhor treinar um pouco mais pra evitar novos problemas no futuro, hehehe

abração